Intoxicações


Seguindo a célere frase “Tudo é veneno e Nada é Veneno” especifica muito bem a maioria das intoxicações.

O corpo/organismo humano consegue tratar e eliminar grande parte dos tóxicos que todos os dias absorvemos, quer por medicação, alimentação, inalação e até mesmo por absorção pela pele.

Quando o agente tóxico entra no corpo em excesso, quer por forma voluntária ou acidental o organismo não consegue expulsar ou tratar do excedente e estamos desta forma com uma intoxicação (entrada de um tóxico no organismo), que produz alguns efeitos que por vezes acabam por ser fatais para o ser humano.

A gravidade da intoxicação depende da capacidade de absorção do organismo, do produto em causa, do local e das condições ambientais. Existem tóxicos que são fatais mesmo em pequena quantidade, outros é pela sua toma em grandes quantidades, outros são pela sua toma prolongada. Os locais de entrada do tóxico também podem ser muito graves se afectarem as vias aéreas (respiração) e mucosas (órgãos genitais e aparelho digestivo) pelo seu grande poder de absorção.

Em todo o caso só tomando medidas preventivas é que se podem evitar alguns acidentes e a toma voluntária dos produtos potencialmente maléficos.

Contudo em caso de intoxicação ligue de imediato 112 ou para o Centro de Informação Anti-Venenos pelo

808 250 143

É um serviço médico a funcionar 24 horas todos os dias do ano.

Quais as informações que terá de informar?

  • Quem? – Idade, sexo, se está grávida, etc.
  • O quê? – Produto, animal, planta, cogumelo, etc.
  • Quanto? – Quantidade de produto ou tempo de exposição ao produto.
  • Quando? – Há quanto tempo.
  • Onde? – Casa, trabalho, rua, etc.
  • Como? – Na comida, se está em jejum, com bebidas, etc.

A sua colaboração é fundamental
Preste atenção às perguntas efectuadas
Siga as instruções indicadas.

Lembre-se que este serviço está ao dispor dos serviços médicos e á população em geral. Se você é o primeiro a ter contacto pode ter uma acção positiva no salvamento de vidas humanas.